Deserto

Geograficamente o deserto é um lugar de difícil sobrevivência (inóspito, feras, temperaturas extremadas), por conta das suas características peculiares.

Entretanto, do ponto-de-vista existencial, o deserto é um lugar necessário para a nossa sobrevivência espiritual. É no deserto que o povo de Deus sofre, mas é nele que o povo aprende a amar a Deus!

Deus deu um deserto para cada cristão. Um deserto completo, exclusivo, com todas as características que fazem dele um lugar misterioso, temido, de provação, mas também de crescimento, de alegria e amor.

Existem cristãos que ignoram o seu deserto e ficam o tempo todo imaginando que ele não existe ou que é uma maldição. Se enganam, agem como loucos, pois acham que Deus não lhes daria desertos, mas somente pastos verdejantes. Por isso tem dificuldade de crescer, vivem alienados, descontentes e são reclamões.

Mas o deserto está lá, não adianta ignorá-lo. Quando o veem, só focam nas areias quentes, no sol escaldante, no frio da madrugada, nos perigos diversos. Não conseguem enxergar a nuvem de Deus que os acompanha e dá sombra; nem os pastos verdes e regados que Deus planta em meio as areias, muito menos a coluna de fogo que guia e esquenta na madrugada escura e fria.

Não conseguem ver, estão cegados pelas circunstâncias que estão presentes em seu deserto. As manifestações de Deus parecem ser invisíveis, mesmo estando ali, na cara.

O meu deserto é meu, é exclusivo, mas não é lugar onde só se vê solidão e tristeza. Deus está presente em meio as circunstâncias difíceis, fazendo do deserto um manancial de Bênçãos. Se não focarmos as circunstâncias, enxergaremos a Deus e toda a vida que ele traz consigo [mesmo no deserto].

O veremos nos guiando, nos alimentando, nos fortalecendo, nos acompanhando, nos refrescando, cuidando das bolhas dos nossos pés, aliviando nossas dores…nos amando, até que passemos pelo deserto que Ele nos deu e saiamos do outro lado vencedores.

Características dos desertos existenciais:

1- O deserto é uma experiência comum a todos nós. Até mesmo o Filho de Deus experimentou. Você e eu também experimentaremos os nossos desertos, pois ninguém fica sem um.

2- O deserto não tem hora marcada. Isto é, ele pode aparecer a qualquer momento. Ele não vem com aviso prévio. Pode, inclusive, aparecer após momentos de vitória e de experiências profundas com Deus! Foi assim com Jesus: após o batismo e todas as manifestações extraordinárias de Deus e do Espírito Santo, veio o deserto para Jesus.

3- O deserto é por tempo determinado. Pode parecer que não tem fim, mas é por tempo determinado. Mesmo porque Deus não permite que sejamos provados além das nossas forças.

4- Nosso deserto tem um propósito divino. Há um propósito no teu deserto. A provação vem para o nosso crescimento. O sofrimento vem para nos ensinar a sermos perseverantes. Como disse o apostolo Paulo aos Romanos: “a tribulação produz perseverança” (Rm 5:3).

O que é deserto?

Porque algumas vezes nos sentimos vazios, até mesmo frios espiritualmente. Parecendo que Deus não nos ouve?

Deus sempre estará conosco, Jesus prometeu estar conosco todos os dias até a consumação do século, o Espírito Santo faz morada em nós.

No entanto eu posso sentir isto ou não. Posso ver isto ou não. Quando eu não sinto ou não vejo Deus comigo (deserto), me vem uma sensação de vazio, um abandono, uma verdadeira frieza espiritual. Mas Deus não quer isto, Ele quer que pela fé (Hb 11:1) eu creia que Ele está comigo, e que haja abundância de vida mesmo quando estamos no deserto, Sl 84:6, Jó 35:14.

Deserto é a dificuldade de ver e sentir a presença de Deus, embora Ele sempre esteja conosco (Sl 34:18).

Há 3 razões que Deus nos faz passar no deserto.

1- Quando Deus quer trabalhar em nossa fé. E fé é ter convicção de fatos que não se vêem, muitas vezes Deus permite que não o sintamos presente, para exercitarmos a nossa fé.“Ele está aqui, embora não o sinta”.Exemplo: Ex 14; 15:22,27; 16:12; 17:1, Dt 8:15 e 16, Mt 4:1, Sl 23:2-4, Jr 17:7 e 8, Mt 14:22-25.

2- Pecados ou voluntários afastamentos de Deus. Este tipo de deserto não é propriamente uma provação, mas sim, conseqüência de uma derrota espiritual. O pecado nos afasta de Deus, e o abandono da oração e da leitura diária da Bíblia, nos traz também frieza espiritual. 2Sm 11; 12:6; Sl 51:11.

3- Peculiar característica física ou temperamental. I Rs 19:4. Elias era homem muito abençoado e temente a Deus. Não fora Deus quem o conduzira ao deserto, e nem pecado, mas um problema, um medo, uma ameaça o fez entrar em depressão. Elias era um Melancólico. Todos temos um pouco do temperamento melancólico, mas há pessoas marcadamente melancólicas, que constantemente estão em desertos. Os melancólicos são introvertidos, escrupulosos, meticulosos, exigentes, pensadores, auto depreciadores.

Dicionário: Definição / Significado melancolismo sm (melancolia+ismo) Opinião ou sistema de quem vê tudo sob o prisma da tristeza.

Como agir nos desertos?

1- Usar a fé e não sentidos II Co 5:7, crer que Deus está ali mesmo que não o veja ou o sinta.

2- Manter vida devocional, mesmo que não haja “o calor da sua presença”.

3- Preservar enquanto durar o deserto. O de Jesus durou 40 dias. O dos judeus 40 anos. O seu durará enquanto você necessitar.

4- Se houver pecado, confesse-o.

5- Se estiver doente vá ao médico.

6- Deixe o Espírito mudar seu temperamento, se for este o seu caso.

Como agir nas provações de maneira geral?

1- Confiar nas promessas.I Co 1:13, I Pe 1:5, I Pe 4:10, Mt 26:20.

2- Perseverar ao lado do Senhor, descansando – I Pe 5:7.

3- Opondo-se e resistindo ao diabo e às tentações.I Pe 5:8 e 9, Tg 4:8.

4- Alegrar-se nas bênçãos provenientes das provações I Pe 1:6.

Quando estamos passando pelo deserto, provações, tentações é o momento de avaliarmos a nossa vida, sabermos onde esta nossos erros, e confessarmos nossos pecados a Deus.

Mas também devemos parar e escutar a voz do Espírito Santo, para saber se tudo isso, não é da vontade de Deus, para que venhamos a crescer, mais na presença dEle. Toda vez que estivermos em meio a uma tribulação, o melhor ainda continua sendo a oração, jejum, leitura da Bíblia, e perseverança nas promessas de Deus para você.

É nos desertos da vida o lugar que Deus provê abundantemente.

Quando somos comprometidos com Deus em nossa caminhada de fé, mesmo que haja dificuldades, Deus sempre estará presente para nos abençoar.

Nos desertos percebemos que é nos grandes momentos de necessidade que Deus atende o seu povo em sofrimento, evidenciando o seu cuidado. Pois aonde Deus está pode haver dificuldades, mas nunca existirá padecimento.

No deserto ficamos na posição de dependência de Deus, e esse é o melhor lugar para se estar. No deserto aprendemos que o Deus que prova é o mesmo que provê. No deserto aprendemos que vida no seu sentido mais pleno é se alimentar de Deus! Como disse Jesus a satanás: “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus”.

Finalizo esta reflexão mencionando sinteticamente as lições basilares dos desertos da vida:

1- Deus quer te aperfeiçoar.

2- Deus quer que você tenha uma melhor percepção da presença dele em sua vida.

Fonte: aqui, aqui e aqui.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: